Fazer malabarismos financeiros todo mês é uma realidade para muitas pessoas. Equilibrar as receitas e despesas para economizar nas contas de casa é um dos grandes desafios dos lares brasileiros. 

Em muitas casas, as contas de casa praticamente já fazem parte da família e acabam sendo pagas mensalmente sem muita reflexão. Recebemos a fatura de luz, de água, da TV, do aluguel e simplesmente efetuamos o pagamento. 

Podemos até perceber que elas ficaram mais caras e se tornaram mais significativas no orçamento familiar, no entanto, geralmente não passamos muito tempo pensando em como podemos economizar, certo? 

Para colocar a educação financeira na prática de verdade, o primeiro passo é repensar formas de economizar nas coisas mais simples e corriqueiras. E hoje, nosso conteúdo é exatamente sobre isso: dicas para economizar nas contas de casa!  

A importância de economizar

A maioria das pessoas olha para a economia e pensa de forma imediata: poupar para sobrar mais no mês, ou para comprar algo. Mas economizar vai muito além disso: é um hábito que transforma toda nossa vida e nossa relação com o dinheiro. 

Por exemplo, a partir do momento que você compreende que pode economizar nas contas mensais, você desenvolve uma cultura de pensar, planejar e organizar seu futuro financeiro de forma mais consciente e tranquila. A importância de economizar está exatamente nesse ponto: de tornar o comportamento de poupar natural. 

Além disso, economizar também permite que você possa estar preparado para períodos financeiramente mais difíceis, como este que estamos passando, em que há um aumento generalizado dos produtos e serviços. 

4 dicas para economizar em casa

Se entendemos a importância de economizar e sabemos que esse hábito começa com a adaptação de nossa atual rotina financeira, fica mais fácil compreender como podemos economizar nas contas de casa e, depois, disseminar esse comportamento para todas as áreas de nossa vida. 

O orçamento doméstico familiar é um dos primeiros pontos de atenção quando o assunto é economia. E não é preciso fazer grandes mudanças: com dicas práticas é possível economizar. Continue a leitura e saiba mais!

1. Organize seu orçamento

O primeiro passo é ter uma visão mais completa sobre seus gastos e recebimentos, caso contrário, fica impossível identificar quais gastos estão sendo mais significativos. Dessa maneira, ter uma organização clara do seu orçamento é crucial, seja por meio de um caderno, ou planilha eletrônica ou, se preferir, aplicativos de organização de finanças.

Se você ainda não tem nenhum controle, comece fazendo o básico: anote seus ganhos fixos e também seus gastos fixos de forma simplificada. Em um segundo momento, você pode incluir uma outra coluna com as despesas e receitas variáveis. 

Leia mais: 4 dicas para driblar a inflação no orçamento de casa

2. Controle o consumo

Para este item, é importante dar um passo para trás e pensar em si mesmo, no seu autoconhecimento. Por exemplo: você sabe identificar em quais momentos costuma consumir mais? Muitas vezes, o consumo em excesso está relacionado a questões psicológicas, por isso, uma investigação mais aprofundada pode – literalmente – sanar o problema pela raiz. 

Outro ponto está relacionado a atitudes mais práticas: antes de comprar, dê preferência por fazer listas de compras com os itens que realmente precisam ser adquiridos. Também busque fazer pesquisas de preços (online e nas lojas físicas) dos itens que pretende comprar. 

Use o cartão de crédito com moderação: lembre-se que mesmo que você divida a compra em parcelas menores, no montante, o valor continua o mesmo (sem contar que possivelmente você continuará utilizando esse meio de pagamento nos outros meses). 

3. Pague as contas em dia

Apesar de parecer básico, este ponto é crucial. Não só pelo fato de honrar o compromisso da dívida, mas principalmente pelo prejuízo real que o atraso pode gerar. A dívida – quando é paga em dia, de maneira correta – cabe no seu bolso. No entanto, quando ela fica em atraso, torna-se uma bola de neve de juros e correções que elevam substancialmente seu valor. 

Se esse for o seu caso, é recomendado que você busque a empresa e proponha uma renegociação. Há várias empresas que oferecem opções para abater parte da dívida com condições mais acessíveis. Deixar o valor rolando só piora a situação e impede que você possa economizar nas contas. 

Dica: Contas de luz e gás aumentaram: dicas para economizar

4. Esteja preparado para gastos extras

Os imprevistos financeiros acontecem o tempo todo. É normal que às vezes um pneu fure, um eletrodoméstico pare de funcionar ou algo, em casa, quebre. Quando isso acontece e você já tem o hábito de economizar, o problema não se torna um pesadelo e você pode resolvê-lo de forma prática e rápida.

Mas, se você não costuma poupar, ele rapidamente acaba se tornando um grande empecilho, tirando, até mesmo, o seu sono. 

Outro hábito que pode ajudar muito é fazer as manutenções de itens da casa regularmente. Apesar de parecer pouca coisa, com esse cuidado recorrente pode ser evitada uma situação ainda maior.  

Economias simples do dia a dia não podem ser esquecidas: reduzir o tempo de banho, deixar a torneira desligada na hora de lavar a louça ou escovar os dentes, desligar os eletrodomésticos que não estejam sendo utilizados, optar pela marmita em vez de comer em restaurantes são alguns exemplos super práticos que não custam nada. 

Dica: O que é inflação e como ela impacta a sua vida

Educação financeira é sobre ter consciência no uso do dinheiro e de outros recursos. Trata-se de colocar em prática um modelo de vida que permite economizar nas contas, mas também cooperar com um mundo mais sustentável e humano. 

Sabemos que não há caminho melhor para isso do que a educação e a informação. É por isso que disponibilizamos conteúdos dos mais diversos formatos aqui em nosso blog para que você possa estar sempre por dentro de tudo sobre finanças.